Blog / Sem categoria
22 de agosto de 2022

Investir em apartamentos compactos: tendência ou modismo?

CEO da MB Capital aponta vantagens dos imóveis até 45 m² no mercado imobiliário

Apartamentos compactos, funcionais ou studios. O mercado imobiliário atribui diferentes nomenclaturas aos imóveis que possuem entre 10 e 45 metros quadrados, mas o fato é que, independente de como são chamados, este tipo de produto imobiliário é também sinônimo de bom negócio. É o que diz Márcio Bellesi, CEO da MB Capital nesta série de 4 artigos para O Liberal.

“Para começar, é preciso entender a lacuna que os apartamentos compactos vieram ocupar em uma sociedade altamente digital, tecnológica, com mudanças sensíveis no comportamento das famílias e no estilo de vida de todos, seja no Brasil ou no mundo” diz o CEO.

Segundo o IBGE, a idade média de casamento em nosso país é acima dos 30 anos, e ter filhos já não é prioridade há muito tempo para todas as famílias. “Neste contexto, não dá mais para pensar em habitação com a mesma cabeça que tínhamos de 20 ou 25 anos atrás” completa Márcio.

Na realidade brasileira, basta um olhar atento para notar que as construtoras e incorporadoras já perceberam isso há muito tempo e a adesão aos compactos é, definitivamente, uma tendência que veio para ficar. Para se ter uma ideia, o SECOVI-SP aponta para mais de 42% de imóveis neste perfil entre todas as unidades lançadas no primeiro semestre de 2021 em São Paulo.

Por aí, já é possível constatar que não se trata de modismo. O que tem atraído um número cada vez maior de investidores para este tipo de imóvel é a sua excelente liquidez, com taxas de locação acima do mercado e rentabilidade de 1%. Segundo o mesmo SECOVI a procura, tanto de venda quanto locação, para imóveis até 45 metros quadrados aumentou 36% em todo País. Além da ampla oferta de projetos na área, o imóvel compacto permite um custo inicial menor com taxas como IPTU e ITBI, além de viabilizar a aquisição de um apartamento que possivelmente esteja em uma região nobre – o que muitas vezes seria impossível em metragens maiores.

Sim, a localização é outro ponto importante. Afinal, para que o combo facilidades, funcionalidades e mobilidade seja completo é preciso que o imóvel esteja em um ponto central, com todas as beneficies contemporâneas à sua volta.

A mobilidade urbana e a conectividade oferecida por estes projetos são outro ponto de atração irrevogável, já que muitos deles contam em sua implantação com coworking, bicicletário, wi-fi, espaços de convivência, lavanderia, academia, lazer e muitos itens indispensáveis à vida moderna.

Esse conjunto de qualidades únicas, somadas às mudanças comportamentais da sociedade, confirmam a valorização que este tipo de imóvel possui, tanto na venda quanto no aluguel.

Bellesi é otimista com relação a esta modalidade de investimento “Por todas essas facilidades ditas anteriormente, os studios tem sido a menina dos olhos das imobiliárias, com retorno garantido, visto que são produtos com encaixe perfeito nas necessidades de um público ávido por inovação, são eles: estudantes, solteiros, famílias sem filho e tantos outros que buscam viver com funcionalidade e inteligência”.

Se a modernidade é líquida, como já dizia o sociólogo Zygmunt Bauman, é importante que os investidores estejam atentos para não deixar este tipo de oportunidade escorrer pelas mãos. No próximo artigo você fica por dentro do porquê deste tipo de investimento, já consolidado em praças do Sul e Sudeste, ser a próxima tendência para o mercado imobiliário do Norte do País.

E para saber mais sobre apartamento compacto clique aqui e acesse o site do Giardini, o lançamento da MB Capital.

?>